Caio Asfor afirma que caso de Guerrero ainda pode ser revertido

O ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça, Caio Asfor, considera que dificilmente o caso do jogador Paolo Guerrero, suspenso por 1 ano do futebol depois de testar positivo para doping, será revertido. Mas, ressalta o advogado, não se trata de algo impossível de acontecer.

Especialista em direito desportivo, Caio Asfor Rocha conhece a entidade por dentro. Entre 2009 e 2012, foi membro da Câmara de Resoluções de Disputas da FIFA. Embora seja cético sobre uma possível virada de mesa, ele avalia que ainda cabem recursos da defesa do jogador que podem ser admitidos.

Não dá pra colocar todas as fichas nisso, mas há, sim, uma chance ínfima de reverter a punição”, afirma Caio Asfor.

Em comunicado, o Comitê Disciplinar da FIFA decidiu “suspender o jogador internacional peruano Paolo Guerrero por um ano”.

Segundo o texto, o jogador testou positivo para o metabólico de cocaína, a benzoilecgonina, substância proibida pela WADA, a Agência Mundial Antidoping.

A defesa do jogador argumenta que o jogador não faz uso de cocaína e que outras substâncias presentes na droga não foram encontradas nos testes.

“As provas são contundentes e somadas à baixíssima concentração do metabólico comum à folha de coca, não justifica em nenhuma hipótese a decisão”, afirma o advogado Bichara Neto, responsável pela defesa de Guerrero.

Agora, eles deverão recorrer ao Tribunal de Apelação da FIFA e, posteriormente, à última instância no assunto, a Corte Arbitral do Esporte. O tribunal é conhecido pela severidade com que julga casos de doping.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.