Em delação à Justiça, Youssef desmente contadora

De acordo com matéria da Agência Folha, nesta quinta-feira (12), o doleiro Alberto Youssef, disse, em delação premiada à Justiça, que tentou agendar reunião com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), mas não obteve sucesso. A afirmação de Youssef desmente ponto importante das declarações dadas pela contadora Meire Poza à CPI da Petrobras. Na ocasião, Meire disse que ouviu o doleiro falar que teria se encontrado com Renan para tratar de um investimento no fundo de pensão Postalis. Procurado à época, Renan Calheiros afirmou que havia “chance zero” de ter ocorrido o encontro e que apenas soube da existência de Youssef pelos jornais, após a operação Lava Jato.

De acordo com a Folha, Youssef prestou o depoimento em 15 de outubro passado, mas o documento foi mantido em sigilo pelo Ministério Público e Supremo Tribunal Federal. Nesta quinta-feira (12), por decisão do juiz Sergio Moro, foi anexado aos autos da Operação Lava Jato um total de 63 depoimentos prestados por Youssef e pelo ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.