Sergio Moro diz que Judiciário não se presta para guardar segredos sombrios

O juiz responsável pela condução das ações da Operação Lava Jato, Sergio Moro, decidiu, nesta quinta-feira (12), retirar o sigilo de parte dos depoimentos feitos em delação premiada pelo doleiro Alberto Yousseff e pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa.
“Seguindo os mandamentos constitucionais, o trato da coisa pública, aqui incluído o processo de supostos crimes contra a administração pública, deve ser feito com transparência e publicidade. Não se presta o Judiciário para ser o guardião de segredos sombrios”, afirmou o juiz Sérgio Moro, ao liberar os depoimentos aos advogados dos empreiteiros presos.

Os depoimentos que deixaram de ser sigilosos foram devolvidos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavacki, responsável pelas ações que envolvem citados com foro privilegiado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.