Novo exame permite detectar se doença é causada por vírus ou bactéria

O um novo exame de sangue que está sendo desenvolvido por cientistas de centros médicos de Israel, em parceria com a empresa farmacêutica Memed, pode detectar se uma infecção é causado por vírus ou por bactéria, em até duas horas, e isto pode ser a chave para otimizar o tratamento médico.

Este exame tem como principal fator a análise das respostas inumológicas que o organismo dá quando é acometido por um vírus ou bactéria, através da análise de proteínas específicas, que são liberadas no sangue em quantidades diferentes, dependendo do agente causador da infecção.

Desta maneira, fica mais fácil dar ao paciente um remédio específico para combater sua infecção, que será tratada de forma mais ágil, evitando assim o uso de remédios que não estejam contribuindo para melhora de sua saúde.

Como foi desenvolvido o novo exame

O resultado dos estudos foi publicado na revista científica “Plos One”, comprovando que, durante as pesquisas, foram obtidos resultados positivos em 90% dos casos.

E para realização dos estudos, os cientistas analisaram amostras de sangue de mais de mil pacientes com suspeitas de infecção, e detectaram que, em resposta ao quadro infeccioso, o sistema imunológico libera proteínas específicas na corrente sanguínea, que são diferentes quando a infecção é viral ou bacteriana.

Depois, estas proteínas foram isoladas, e os cientistas detectaram 3 tipos específicos, que podem aumentar ou diminuir no organismo, conforme o agente causador da infecção. Uma delas, que foi nomeada como “Trail”, aumenta consideravelmente quando diversos tipos de vírus entram na corrente sanguínea, enquanto na contrapartida, diminui quando o organismo é atacado por bactérias.

Com base nestes estudos foram desenvolvidos algoritmos patenteados que conseguem isolar estas proteínas, gerando assim a “assinatura imunológica” que pode identificar a causa da infecção, em um resultado laboratorial de duas horas de análise.

E a validação dos estudos foi feita em pacientes adultos e crianças, em estágios diferentes do início dos sintomas, que variaram em um período de 12 dias, com a detecção de 56 agentes patogênicos diferentes. A análise apontou coerência em todos os subgrupos estudados.

A importância do diagnóstico precoce

Atualmente, para saber qual agente causador de uma infecção, é necessário realizar um método de analise que se baseia em agentes patogênicos diretos, através da coleta de culturas, o que leva um tempo elevado para o diagnóstico preciso do agente causador da doença.

Com a nova metodologia de estudos, um diagnóstico inicial poderá detectar se o paciente esta infectado por vírus ou bactérias, e com isso o início do tratamento pode ser agilizado, facilitando assim o tratamento da doença.

Mas é importante ressaltar que a pesquisa visa aumentar o número de informações que um vírus ou bactéria pode dar ao médico, porém, alguns organismos são criados por vírus e por bactérias da mesma maneira, e com isso o acompanhamento do paciente e a adesão adequada ao tratamento são muito importantes.

E as pesquisas ainda estão em fase inicial, juntamente com o projeto de uma máquina portátil que permita a realização do exame, de forma segura e eficaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.