Agentes de turismo temem que saída de Vinicius Lages, do Turismo, prejudique o setor às vésperas das Olimpíadas

A saída de Vinícius Lages, depois de 13 meses à frente do Ministério do Turismo, considerado um técnico com conhecimentos sólidos na área de turismo e sua substituição por Henrique Eduardo Alves, um político com mais de 40 anos de vida parlamentar, deixou o setor de turismo apreensivo, pois a mudança pode significar uma guinada de 180 graus na política de turismo no país, às vésperas das Olimpíadas do Rio de Janeiro. A contagem regressiva já começou e só faltam cerca de 440 dias para o evento, o que deixa os agentes de turismo preocupados caso o novo ministro resolva mostrar serviço e “desmonte o excelente trabalho que vinha sendo conduzido pelo seu antecessor”, comentaram.

O presidente do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), Roberto Rotter, destaca que Vinicius Lages era um interlocutor que entendia as necessidades e demandas do setor e que “teve a capacidade de produzir planos acessíveis e factíveis para dar um salto qualitativo e quantitativo no turismo brasileiro” e acrescentou: “Infelizmente, o governo federal parece não encarar o turismo como gerador de riqueza, mas como moeda de troca”. Vinicius Lages, que é alagoano, ocupa agora o cargo de chefe de gabinete do presidente do Senado, Renan Calheiros.

APOIO POLÍTICO

Vinicius Lages é engenheiro agrônomo, mas desde cedo especializou-se em em economia de serviços, turismo e desenvolvimento de negóc ios. Desde 2007 era gerente do Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa, ligada à presidência da instituição. Atuou anteriormente como gerente da área de turismo. Foi do Conselho Nacional de Turismo de 2003 a 2007 e em 2011. É representante da instituição na Organização Mundial do Turismo entre 2003 e 2007 e 2011. Com experiência empresarial na área de serviços, conta com perfil técnico e atuou como docente na disciplina Inovação em Serviços Turísticos (2013). Portanto, as preocupações dos empresários do setor de turismo são mais do que justificadas.

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Afinal, o novo ministro Henrique Eduardo Alves é advogado e tem um excelente currículo no exercício da política partidária. Apesar de carioca, Henrique Alves sempre teve seu domicílio eleitoral no estado do Rio Grande do Norte. Foi deputado federal por 44 anos em 11 mandatos consecutivos e chegou a ser presidente da Câmara Federal no biênio 2013/14, mas nas eleições de outubro de 2014 não conseguiu se eleger governador do estado, o que lhe credenciou para ocupar um cargo de ministro no governo da presidente Dilma.

Na solenidade de posse, ocorrida no dia 16 de abril, a presidente afirmou que a chegada de Alves reforça a “capacidade administrativa e a ação política” do governo na área do turismo. Citou que há dois grandes eventos no horizonte – faltam 447 dias para os Jogos Olímpicos e 510 para os Jogos Paraolímpicos -, que se tratam de momentos estratégicos para ampliar a importância do Brasil como “pátria esportiva” e destino turístico internacional. Dilma não poupou elogios a Lages, afilhado político de Renan, que foi efusivamente aplaudido na cerimônia. Ela citou a “dedicação e o profissionalismo” de Lages. “Em seus 13 meses de cargo, levou o turismo a galgar novos patamares de qualidade”, destacou.

Dilma destacou a importância do turismo na geração de renda, observando que responde por 4% do PIB e mantém três milhões de empregos diretos. Ela concluiu afirmando que a indústria do turismo pode desempenhar papel relevante na retomada do crescimento, após os ajustes na economia. “O Brasil tem tudo para ser um dos maiores destinos turísticos do mundo”, concluiu.

A expectativa é que Alves atue como articulador político do governo nos bastidores no time do vice-presidente Michel Temer, principal fiador de sua nomeação para o Turismo. Alves – com mais de 40 anos de atuação parlamentar na Câmara – deverá reforçar a coordenação política ao lado de Temer, junto com o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.