STF autoriza inquérito para investigar ministros

O ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de inquérito para apurar o envolvimento dos ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil), Edinho Silva (Comunicação Social), além do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), em supostos repasses milionários feitos pelo empresário Ricardo Pessoa.

O empresário, dono da construtora UTC, assinou acordo de delação premiada, para colaborar com as investigações da Operação Lava Jato, em 13 de maio. O acordo foi feito em Brasília porque Ricardo Pessoa citou pessoas com foro privilegiado.

Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a UTC doou R$ 7,5 milhões para a campanha de Dilma Rousseff. Para o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, empresário da UTC afirmou ter doado R$ 500 mil em 2010, época em que ele foi candidato ao governo de São Paulo. Para o senador Aloysio Nunes Ferreirra, ele detalhou ter enviado R$ 300 mil de forma oficial e R$ 200 mil em dinheiro vivo, sem declarar.

Ministros respondem

“Sou plenamente favorável que se apure todos os fatos e que todas as dúvidas sejam esclarecidas. Tenho a tranquilidade de quem agiu como coordenador financeiro da campanha presidencial de 2014 dentro da legalidade, as contas da campanha foram aprovadas por unanimidade pelo Tribunal Superior Eleitoral”, disse o ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, em resposta à abertura de inquérito.

Antes, o ministro Aloizio Mercadante havia afirmado, também por meio de nota, que está “à inteira disposição das autoridades competentes para prestar os devidos esclarecimentos e auxiliar em eventual processo investigatório”.

Já o senador Aécio Neves afirmou em nota que o PSDB “recebeu com surpresa a abertura de inquérito sobre as contas da campanha de 2010 do senador Aloysio Nunes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carla Machado

Carla Machado

Jornalista com experiência em assessoria de imprensa, onde trabalhou na produção de conteúdo interno e externo e no atendimento à imprensa, e em jornal, revista e site, nos quais foi repórter. No dia 22 de maio de 2014, recebeu o prêmio Paulo Octavio de Jornalismo, pela categoria Melhor Série de Reportagem, com a série #Brasíliaquerandar, do Jornal de Brasília.