Rio anuncia novas medidas para conter dengue antes e durante as Olímpiadas

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou novas medidas para conter uma possível epidemia de dengue e zika durante os Jogos Olímpicos, em agosto deste ano. Na época, milhares de turistas devem passar pela cidade maravilhosa.  As informações são da BBC Brasil.
As vistorias em obras de instalações olímpicas já são constantes e, segundo a Prefeitura, integram as ações contínuas, com objetivo de acabar com possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue e chikunguya e do zika vírus.

“No mês que antecede os Jogos, todos os locais de competição e de grande aglomeração de público e seus arredores serão vistoriados, quando será eliminado qualquer possível reservatório remanescente das obras e tratados os não passíveis de eliminação, para evitar o surgimento de focos do mosquito. Se houver indicação técnica de aspersão de inseticida (fumacê), isso será feito”, disse, por meio de nota, a Prefeitura do Rio de Janeiro.

Após o início da Olimpíada, outra estratégia é colocar agentes fixos em cada instalação olímpica, mantendo um combate e vigilância diretos.

“Equipamentos de dimensões maiores e com cronograma de atividades mais extenso podem ter até três agentes fixos. Eles atuarão diariamente na busca, eliminação ou tratamento de depósitos que possam se tornar potenciais focos do mosquito”, explica a nota.

Borrifar inseticida no após o início dos Jogos, no entanto, está fora de cogitação.

“Durante a Olimpíada, o trabalho dos agentes será constante nessas áreas, não haverá, porém, aspersão de inseticida nas regiões dos equipamentos esportivos, visto que se trata de um produto químico, com uso contraindicado em áreas onde haja grande concentração de pessoas”, aponta ainda o órgão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.