Vacina contra zika deve demorar dez anos para ficar pronta

Cientistas americanos que estudam o zika vírus anunciaram que pode levar uma década até que a vacina contra a doença esteja disponível ao público. O vírus, que já se espalhou por ao menos 21 países do continente, está relacionado à microcefalia em bebês, e 3,4 mil casos suspeitos no Brasil estão sendo investigados pelo Ministério da Saúde. As informações são da BBC.

Nos EUA, a busca pela vacina está sendo alavancada por pesquisadores da Universidade do Texas, que visitaram o Brasil para estudar e coletar amostras, agora sob análise em laboratório. Porém, os cientistas afirmam que, ainda que desenvolvam uma vacina para testes em até dois anos, podem precisar de dez anos para a aprovação da fórmula.

“O que demoraria mais seria o processo de aprová-la no FDA (órgão americano que regula alimentos e medicamentos) e outras agências reguladoras para liberá-la ao uso público. E isso pode levar até dez ou 12 anos”, informou Nikos Vasilakis, professor-assistente do Departamento de Patologia da universidade.

Segundo a BBC, o laboratório no Texas tem um insetário para pesquisadores com mais de 20 tipos diferentes de mosquitos e “amostras” de Aedes aegypti – transmissor do zika, da dengue e do chikungunya – de 12 países diferentes.

Um dos cientistas, Scott Weaver, diretor do Instituto de Infecções Humanas e Imunidade da universidade, destacou que as pessoas estão certas em temer o vírus, inclusive com relação a gestações.

“O risco é de fato significativo. E se ocorrer a infecção do feto (pelo vírus) e a microcefalia se desenvolver, não temos como alterar os desdobramentos de uma doença grave, que às vezes é fatal ou deixa crianças com deficiências mentais pelo restante de suas vidas”, destacou. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.