Aeroportos ficam lotados por conta da paralisação dos aeronautas

A paralisação dos aeronautas e aeroviários, nesta quarta-feira (3) pela manhã, causou atrasos e cancelamentos de voos nos principais aeroportos do país. De acordo com levantamento da Infraero, dos 798 voos previstos entre a meia-noite e às 11h, 306 atrasaram e 138 foram cancelados.

A mobilização nacional começou às 6h e durou cerca de duas horas. O movimento incluiu aeroviários (agente de check-in, auxiliar de serviços gerais, mecânicos de aeronaves, agente de bagagem e operador de equipamentos) e aeronautas (pilotos, copilotos, comissários, mecânicos e engenheiros de voo).

Os aeroviários e aeronautas recusaram a proposta das empresas aéreas, que previa reajuste parcelado com a reposição da inflação e não retroativo à data-base (1º de dezembro). Os funcionários reivindicam reajuste de 11% nos salários e benefícios, retroativo à data-base, para refazer as perdas inflacionárias nos salários.

Em comunicado, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) lamentou a greve: “O setor reconhece e respeita o direito de manifestação, mas lamenta o caminho escolhido em prejuízo dos passageiros. Em qualquer circunstância, as companhias aéreas estarão mobilizadas em prestar assistência aos clientes e a fazer todo o possível para minimizar os eventuais transtornos”.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) destacou que os impactos do movimento grevista estão sendo monitorados em todos os aeroportos.

As companhias TAM, GOL e Avianca informaram que realizarão a remarcação das viagens sem multas aos passageiros. A orientação da Abear é que os clientes que têm voo para hoje entrem em contato com a empresa aérea para fazer a remarcação e quem vai para o aeroporto dê preferência aos canais eletrônicos e totens de check-in.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.