Ministro do STF diz que Dilma erra ao ligar momento político a um golpe

O ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou, nesta quarta-feira (20), o posicionamento da presidente Dilma Rousseff e a sua defesa diante do cenário brasileiro. Para eles, o Palácio do Planalto comete um “gravíssimo equívoco” ao tratar ligar o processo de impeachment a um golpe.

“Ainda que a presidente veja a partir de uma perspectiva pessoal a existência de um golpe, na verdade, há um gravíssimo equívoco, porque o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal já deixaram muito claro o procedimento de apurar a responsabilidade política da presidente”, afirmou o ministro ao chegar à corte para a sessão que iria deliberar sobre a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Casa Civil.

Na avaliação do magistrado, o processo de impedimento está respeitando, até o presente momento, todo o ritual estabelecido na Constituição e tem transcorrido em um clima de “absoluta normalidade jurídica”.

Questionado sobre as declarações de Dilma a jornalistas estrangeiros, entre as quais a de que o país tem um “veio golpista adormecido”, Mello disse que é “no mínimo estranho” tal comportamento, “ainda que a presidente da República possa, em sua defesa, fazer aquilo que lhe aprouver”. “A questão é ver se ela tem razão”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.