STF autoriza abertura de mais dois inquéritos sobre Cunha

Mais dois inquéritos foram abertos sobre o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A autorização foi assinada pelo ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Os pedidos para investigar o parlamentar foram feitos pela Procuradoria Geral da República (PGR) e tramitam em segredo de Justiça.

Com a decisão, já são cinco procedimentos sobre o presidente da Câmara, incluindo um pedido feito em dezembro para afastá-lo do mandato e do comando da Câmara, por supostas tentativas de atrapalhar as investigações.

Procurador-geral promete mais denúncias

Na última sexta (22), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que, em breve, apresentará ao STF mais duas denúncias contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A denúncia é a etapa posterior ao inquérito e apresenta indícios mais consistentes dos crimes.

“O que a gente fez em referência a este investigado [Cunha]? Oferecemos uma denúncia que já foi recebida pelo Supremo, oferecemos uma segunda denúncia que está em vias de ser julgada pelo recebimento ou não, e existem mais – se não me engano – seis inquéritos instaurados, todos com fatos ilícitos diferentes e, desses inquéritos, dois estão bem adiantados e rapidamente, acho, virão aí mais duas denúncias”, explicou Janot nesta sexta, após ser questionado sobre qual o papel da PGR no processo de Cunha.

No mesmo dia, por meio de nota, a assessoria de Eduardo Cunha esclareceu que o procurador-geral da República “atua de forma seletiva e célere” contra o deputado. “Seria bom que adotasse a mesma rapidez contra todos os investigados, o que parece não ocorrer”, afirmou o presidente da Câmara por meio da assessoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.