Fórmula do salário mínimo será mantida, afirma Meirelles

O governo do presidente em exercício Michel Temer (PMDB) manterá o atual formato de correção do salário mínimo. O cálculo  prevê a atualização dos valores pela inflação do ano anterior e calcula crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes. A afirmação é  novo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

Histórico

O Congresso Nacional aprovou, no ano passado, e o governo sancionou o atual formato de correção até 2019. Com o cálculo, o salário mínimo, que é referência para 48 milhões de brasileiros, subirá para R$ 946 a partir de janeiro de 2017, com o primeiro pagamento já em fevereiro no próximo ano.

Presidente do Banco Central

Meirelles contou ainda que o nome do novo presidente do Banco Central será definido neste fim de semana e anunciado na próxima segunda-feira (16). O ministro da Fazenda disse que o governo Temer vai enviar ao Congresso um projeto para que o cargo (presidente do BC) perca o status de ministro, porém que continue com foro privilegiado.

Em entrevista à rede Globo, o ministro garantiu também que a prioridade do novo governo será “controlar os gastos públicos”.

Vinculação às aposentadorias

Questionado as aposentadorias continuarão vinculadas ao salário mínimo, Meirelles disse que, em um primeiro momento, não haverá alteração nesse quesito. Contudo, não descartou a mudança no futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.