PF afirma que Campos recebeu propina para campanha em 2010

A Polícia Federal (PF) revelou, nesta terça-feira (21), que o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), falecido em agosto de 2014, teria recebido propina para pagar os gastos da campanha de 2010, quando disputou a reeleição ao cargo.

A informação veio à tona porque a PF detalhou as frentes de apuração da Operação Turbulência, deflagrada para acabar com uma organização criminosa, composta por empresas fantasmas, apontada de lavar mais de R$ 600 milhões.

Segundo os delegados Andrea Pinho e Daniel Silvestre, responsáveis pelo caso, as investigações da PF foram encaminhadas por meio de provas compartilhadas da Operação Lava Jato com inquéritos da Justiça Federal de Curitiba e do Supremo Tribunal Federal (STF).

A partir de tais informações, os delegados encontraram indícios de que Campos pode ter recebido propina em 2010 e 2011 para pagar a campanha da disputa estadual.

Segundo Daniel Silvestre, o dinheiro era sacado pelas empresas fantasmas e repassados aos destinatários. Há indicativos de que o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) foi o negociador da propina para Campos. “De acordo com as evidências que recebemos, Fernando Bezerra Coelho teria sido responsável por negociar este aporte para Eduardo Campos. Aporte este que teria sido pago no ano seguinte [em 2011] por pessoas investigadas na Operação Turbulência”, informou o delegado.

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *