Ministro do Turismo é indiciado por esquema de laranjas do PSL

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), foi indiciado pela Polícia Federal nesta sexta-feira (4) por suposto envolvimento no esquema de laranjas da sigla do presidente Jair Bolsonaro.  Investigações apontam que Marcelo teria comandado esquema de desvio de recursos públicos por meio de candidaturas femininas de fachada nas eleições de 2018.
O ministro é suspeito dos crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa. Caso seja condenado, pode pegar até 14 anos de prisão.
A PF enviou o relatório policial com o indiciamento de Marcelo Álvaro Antonio ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Se a Promotoria decidir por oferecer denúncia à Justiça e o tribunal aceitar, o ministro se torna réu e passa a responder a processo.

Entenda

As revelações começaram a ser feitas pelo jornal Folha de S.Paulo, em fevereiro. Desde então, o presidente Jair Bolsonaro, também do PSL, tem dito que esperaria as conclusões da PF para definir o futuro do seu ministro, que tem negado irregularidades. No dia 13 de março, em um café da manhã com jornalistas, Bolsonaro defendeu pressa na investigação da PF e afirmou que tomaria uma decisão sobre a permanência do ministro se a polícia concluísse pelo envolvimento dele no caso dos laranjas. “Podem ter certeza que uma decisão será tomada, lamento”, afirmou na ocasião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.