Cunha determina que votação do impeachment será por região

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) anunciou que a votação do impeachment no plenário será por região. A afirmação foi feita nesta quarta-feira (13). A ordem de chamada dos deputados será iniciada pelos estados do Sul, depois os do Centro-Oeste, Sudeste, Nordeste e Norte.
Por parte dos deputados governistas, que esperavam que a votação seguisse a ordem alfabética, a decisão incomodou. Vale lembrar que a mesma ordem foi adotada no impeachment do ex-presidente Collor.

Na avaliação dos governistas, ao começar pela região Sul, onde supostamente há maioria pelo impeachment, pode ser criada uma onda no plenário pela saída da presidente Dilma Rousseff.

O critério republicano e legal de votação é a ordem alfabética, que aliás foi usada no único e outro momento em que um pedido de impeachment foi votado no Parlamento. Então, nós reivindicamos e estamos trabalhando para que a ordem alfabética seja adotada”, afirmou o deputado Henrique Fontana (PT-RS).

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, destacou o Supremo Tribunal Federal não determinou a ordem de votação no plenário. E que desde novembro de 1992, depois do impeachment de Collor, o regimento da Câmara determina que a votação seja alternada por regiões.

 “Quando houve o impeachment do Collor. Já falei isso em outras oportunidades, não havia disposição regimental prevendo isso. Então, foi adotado naquele momento a ordem alfabética porque era o critério que tina sido usado na Constituinte de 88. Depois, a resolução 22, de 18 de novembro de 92, alterou o regimento no seu artigo 187 e colocou a previsão existente de Norte a Sul alternadamente e vice-versa”, disse Cunha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.