Senado inicia votação de impeachment

O Senado já começou a discutir, por volta das 10h desta quarta-feira (11), a admissibilidade do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. No começo do debate, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL) falou sobre “a imensa responsabilidade” que o Senado tem.

Em seu discurso, Renan pediu serenidade e espírito público aos senadores. Ele pediu ainda que disputas regionais e partidárias sejam deixadas de lado na hora da votação.

Por fim, Renan disse esperar que o debate desta quarta-feira (11) seja sóbrio e rápido. “É difícil que seja uma decisão indolor, mas espero que seja uma decisão republicana”, afirmou.

Sete votos a menos

De acordo com a jornalista Cristiana Lôbo, do site G1a votação promete surpreender, já quepelo menos sete senadores do PMDB podem não votar o pedido de afastamento de Dilma.  

O posicionamento dos senadores estaria relacionado à insatisfação com a provável distribuição de ministérios em um eventual governo de Michel Temer. Eduardo Braga, que não reassumiu seu mandato;  Rose de Freitas, que está afastada por problemas de saúde e Edison Lobão, que poderá se abster, estão entre os nomes que podem não votar.

Votação no Senado

A votação, que começou com uma hora de atraso, funcionará com o painel eletrônico do Senado. Os senadores não vão justificar o voto, nem falarão antes de votar. Cada um deles pode votar sim, não ou se abster. Depois do término da votação, o painel será aberto e o resultado anunciado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.