Implantação do TáxiGov completa um ano

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão anunciou que, neste mês de março, a implantação do TáxiGov nas instituições públicas federais localizadas no Distrito Federal completa um ano. Até o momento, mais de 25 mil servidores e colaboradores de 24 órgãos estão cadastrados para utilizar a solução de mobilidade para deslocamentos a serviço.

A média de avaliação dos motoristas e dos carros é 4,97 – de um total de 5 estrelas. A economia gerada já alcançou a meta de 60% em relação aos modelos anteriores. A previsão do Ministério é que a implementação total no DF seja concluída em maio. Em julho, será realizada uma nova licitação. Poderão participar, além de táxis, empresas de aplicativos de transporte individual – como Uber e Cabify –, desde que estejam credenciadas de acordo com a legislação vigente. Outra novidade é que o projeto será expandido para instituições do Executivo federal localizadas em São Paulo e Rio de Janeiro até o final deste ano. A perspectiva de economia com a conclusão dessa etapa específica é de R$ 15,5 milhões/ano

De acordo com o Ministério do Planejamento, há vários benefícios do TáxiGov para a gestão pública e para os cidadãos, como: melhoria do gasto público, com pagamento do serviço pelo quilômetro efetivamente rodado e tempo percorrido, sem cobrança de franquias ou mensalidades; maior controle na utilização dos serviços; padronização do serviço, com operação, gestão e pagamento centralizados para os órgãos da Administração Direta; referência para outros Poderes e para outras esferas públicas, com efeito multiplicador da economia dos recursos.

Diminuição de gastos e menos burocracia

De acordo com o advogado Murilo Jacoby Fernandes, o TáxiGov é um novo modelo de transportes em que os servidores e colaboradores da Administração Pública, em deslocamentos a trabalho no Distrito Federal e entorno, poderão solicitar táxis previamente cadastrados por meio de um sistema integrado.

“No fim de fevereiro do ano passado, o Ministério do Planejamento publicou as diretrizes para a utilização do sistema. Assim, os servidores puderam solicitar o transporte por aplicativo para smartphone, via web ou por Central de Atendimento. É necessário que o serviço seja explorado por intermédio do credenciamento para evitar a burocracia”, explica.

Segundo o advogado, os táxis habilitados ficam disponíveis 24 horas por dia, inclusive sábados, domingos e feriados, podendo haver agendamento de data e horário.

“A medida é parte da estratégia do governo na tentativa de diminuir os gastos e reequilibrar a economia. De acordo com dados do Ministério do Planejamento, os ministérios têm um gasto anual de R$ 32 milhões com serviço de transporte de uso administrativo, e são realizadas aproximadamente 490 mil corridas no período”, destaca Murilo Jacoby Fernandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.