Jovens se acham muito novos para trabalhar, mostra IBGE

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua) vem questionando porque os jovens estão fora do mercado de trabalho. E a principal resposta tem sido de que eles se consideram muitos novos para trabalhar. O motivo teve aumento de quase 3 pontos percentuais.  

Para Naercio Aquino de Menezes Filho, professor e coordenador do Centro de Políticas Públicas do instituto  Insper, os dados mostram que os jovens não estão necessariamente parando de trabalhar para estudar e melhorar sua qualificação. “O argumento é que ele é muito jovem, não é pelo estudo”, afirma.

Na avaliação do docente, a pesquisa reforça um cenário menos positivo. A renda dos pais, diz ele, pode ter ajudado o jovem que antes estava trabalhando a ficar em casa. “Antes, ele se achava jovem, mas mesmo assim ia trabalhar para ajudar a família. O motivo é a idade, não o estudo”, pondera.

O coordenador de Trabalho e Rendimento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Cimar Azeredo, que faz a coleta da Pnad, explica que a pesquisa deixa o entrevistado responder qual o motivo pelo qual resolveu não trabalhar ou procurar emprego. Assim, alguém que declara “ser muito jovem” como razão, também pode estar estudando. Para ele, análises melhores só poderão ser feitas no futuro, quando os dados que cruzam motivo e idade forem liberados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carla Machado

Carla Machado

Jornalista com experiência em assessoria de imprensa, onde trabalhou na produção de conteúdo interno e externo e no atendimento à imprensa, e em jornal, revista e site, nos quais foi repórter. No dia 22 de maio de 2014, recebeu o prêmio Paulo Octavio de Jornalismo, pela categoria Melhor Série de Reportagem, com a série #Brasíliaquerandar, do Jornal de Brasília.