Antes da votação, Levy procura Tucanos

O governo pediu nesta terça-feira (22) aos parlamentares da oposição para garantir a manutenção das decisões presidenciais. E o mensageiro foi o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, mais próximo ideologicamente dos tucanos. Foi ele quem telefonou para os senadores do partido. A informação é do jornal O Globo.

No entanto, a parceria de Levy na elaboração do programa do PSDB para a candidatura de Aécio Neves (PSDB-MG) à Presidência não foi o bastante para assegurar ao ministro um diálogo construtivo.

Do próprio Aécio, o ministro da Fazenda ouviu que o governo deveria se preocupar com os votos da base, e não da oposição. O senador teria afirmado que a oposição “sabe como votar” e que o governo não precisava intervir.

Aloysio Nunes (PSDB-SP) foi ainda mais duro. O senador teria achado a ligação desrespeitosa, já que sua posição a favor da manutenção dos vetos seria pública, independentemente de ser da oposição.

“Foi um telefonema desnecessário. Eu não iria mudar meu voto por um pedido do Levy. Já é pública minha posição contra a derrubada dos vetos. Falei para ele que o governo do qual ele participa levou o Brasil à beira do abismo e que eu não vou dar o último empurrão para o país afundar de vez”, salientou o senador.

Serra

Depois dos constrangedores telefonemas, o ministro da Fazenda decidiu pedir opinião senador José Serra (PSDBSP). Levy questionou o tucano sobre o clima da oposição quanto aos vetos. Serra, por sua vez, considerou a ligação necessária, pois seu voto é público contra a derrubada dos vetos.

O senador tucano disse considerar normal e “até positivo” que o ministro da Fazenda ligue. E afirmou que, quando exerceu cargos no Executivo, também telefonava.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.