Maioria dos entrevistados concorda com idade mínima para aposentadoria

De acordo com a pesquisa realizada pelo Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria – CNI, 65% dos entrevistados concordam com o estabelecimento de uma idade mínima para a aposentadoria pela Previdência Social. Somente 17% dos entrevistados disseram entender que essa idade mínima deve ser superior a 60 anos.

Em fevereiro deste ano, a então presidente Dilma Rousseff informou que, atualmente, a idade média de aposentadoria no Brasil é de 58 anos, abaixo de todos os demais países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, cuja idade média de aposentadoria é de 64,2 anos. O levantamento foi realizado em dezembro do ano passado e ouviu 2.002 pessoas de 143 municípios brasileiros.

Segundo a pesquisa, 75% dos entrevistados preferem mudanças nas regras de aposentadoria para garantir a sustentabilidade do regime, ao mesmo tempo em que 72% querem a equiparação de regras para todos os trabalhadores. De acordo com o diretor da CNI, José Augusto, mudanças de regras para os trabalhadores que estão na ativa são inevitáveis em uma reforma da Previdência.

“A questão é qual a regra de transição. Reforma da previdência, em qualquer país é complexa, difícil, e exige o uso do capital politico”, disse.

Mesmo antes de a pesquisa ser divulgada, a equipe econômica do governo Michel Temer já havia informado que pretende promover uma reforma na Previdência Social. Entre os pontos em discussão pelo presidente em exercício está a definição de uma idade mínima de aposentadoria. Nesta semana, Michel Temer reuniu representantes sindicalistas para discutir propostas de reforma.

Déficit crescente

Conforme o advogado e professor de Direito Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, a medida é fundamental para o equilíbrio das contas públicas. O déficit da Previdência cresce anualmente e pode ameaçar a aposentadoria de quem está hoje no mercado de trabalho.

“Não se pode mais dizer que uma pessoa de 60 anos seja idosa ou incapacitada para o trabalho. Pelo contrário, o aumento da expectativa e da qualidade de vida da população tem provocado um envelhecimento tardio. Basta lembramos que na década de 50 a expectativa de vida era de apenas 48 anos. Hoje, vive-se, em média, até 74 anos. Além disso, na maioria dos países, a idade mínima para aposentadoria existe e oscila entre 62 e 68 anos, em média”, esclarece Jacoby Fernandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • 31/05/2016 a 23:56
    Permalink

    Quem foi entrevistado? Eu não conheço e nem acredito nessa entrevista.

    Responder
Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.