Gasto federal baterá novo recorde

As despesas do governo federal alcançaram um novo recorde este ano. Segundo a programação orçamentária definida por meio do decreto 8.784, o gasto total da União deverá atingir R$ 1,230 trilhão em 2016, contra R$ 1,103 trilhão em 2015, tirando o pagamento das “pedaladas fiscais” feito no ano passado, relativas a passivos não pagos em exercícios anteriores.

Diante disso, a expectativa é um aumento nominal de 11,5% do gasto neste ano ou de 2,3% em termos reais, levando-se em conta um IPCA médio de 9% entre 2015 e 2016 e de 7,12% neste ano, como prevê o mercado.

Em 2015, vale ressaltar, o governo pagou R$ 55,6 bilhões em passivos que o Tesouro acumulou em exercícios anteriores com bancos estatais federais e com o FGTS, que precisam ser sanados para que as contas do ano passado possam ser comparadas com as de 2016.

As despesas que mais crescerão agora são justamente as obrigatórias. Os gastos com benefícios previdenciários, por exemplo, salatarão de R$ 436,1 bilhões no ano passado para R$ 503,3 bilhões em 2016, segundo a programação do decreto. O aumento nominal será de 15,4% e o real, de 5,9%%.

União terá queda

A previsão é de que apenas o gasto com o pagamento de pessoal da União terá uma pequena queda real. Em 2015, o saldo do pagamento dos servidores ativos e inativos ficou em R$ 238,5 bilhões e, neste ano, deverá ficar em R$ 258,8 bilhões.

Isto representará aumento nominal de 8,51%, mas queda real de 0,45%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.