Ministro do Planejamento garante mobilização para aprovar reformas

O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, afirmou que o Governo Federal está empenhando na aprovação da reforma da Previdência Social e da modernização trabalhista, pois são formas de retomar o crescimento da economia. A afirmação foi dada durante um seminário da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base, em São Paulo.

De acordo com o ministro, essas medidas trarão mais espaço ao Orçamento Federal para investimentos em outras áreas, como em infraestrutura. Dyogo ressaltou ainda que o governo busca ampliar a participação da iniciativa privada nos investimentos em infraestrutura, por meio do programa de concessões.

Durante a palestra à empresários, Oliveira disse que o governo vem implementando um amplo processo de ajustamento da economia. De acordo com o ministro, é preciso resolver o problema fiscal, reduzir o gasto do governo com Previdência, que hoje equivale a 13% do Produto Interno Bruto – PIB, e aumentar os investimentos em infraestrutura. Com apoio dos bancos públicos, o governo pretende ampliar a participação da inciativa privada no setor de infraestrutura do País.

Manutenção dos serviços na Administração

Para o advogado e professor de Direito Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, embora o governo busque manter a Administração Pública em pleno funcionamento e o clima de normalidade institucional, a tarefa é bem árdua.

“Os parlamentares de oposição buscam, diariamente, obstruir as sessões das comissões e do plenário das casas legislativas, impedindo a aprovação de matérias importantes para a retomada da economia. A negociação entre o Executivo e o Parlamento será o ponto central das atividades do Governo nos próximos dias”, ressalta Jacoby Fernandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.