Por falta de tratamento de água, mil crianças morrem no mundo por dia

Cerca de 1000 crianças morrem diariamente de doenças como diarréia e outras intercorrências consequência da falta de água tratada, baixas condições de higiene e pelo saneamento básico inexistente. Essa é a conclusão de levantamento realizado pela Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Segundo o estudo, cerca de 750 milhões de pessoas no mundo não usufruem de água tratada para consumo próprio, 10% da população mundial.

Ter acesso à água tratada é um dos direitos básicos do cidadão. Segundo a pesquisa da Unicef, 90% das pessoas mais pobres e as que vivem em áreas rurais distantes são privadas dos benefícios de água tratada e saneamento de esgoto. A falta destes elementos reflete diretamente na saúde das pessoas, na multiplicação das bactérias e suas mutações, além do alto índice de transmissão de doenças.
No Brasil, 40% da população não tem abastecimento de água adequado e 60% não tem acesso a saneamento básico de esgoto.

Na Africa, a população percorre distâncias imensas, muitas vezes à pé, para coletar água. China e Índia somam mais de 200 milhões de pessoas que não tem acesso à água com tratamento adequado.

Dia Mundial da Água

A UNICEF promoveu no último domingo (22) o Dia Mundial da Água, para promover a discussão do tema: “Água e Desenvolvimento Sustentável” – Direitos de água para todos e recursos para sua preservação.

A Unicef pretende dar continuidade da campanha por meio das mídias sociais. O objetivo é mobilizar o público e ampliar a conscientização em nível mundial, sobre o problema e suas possíveis soluções.

Não podemos esquecer que água e saneamento são fatores indispensáveis para qualidade da vida humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.