“Grécia foi cobaia”, diz premier grego

 

O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras foi nesta quarta-feira (8) ao Parlamento Europeu de Estrasburgo para lançar um último apelo contra as políticas de austeridade, ou seja, controle de gastos. Para ele, a Grécia “foi cobaia de um experimento de austeridade que não deu certo”, disse, em um duro discurso contra as reformas exigidas pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), pelo Banco Central Europeu (BCE) e pela Comissão Europeia.

“Reivindicamos um acordo com nossos aliados que nos leve diretamente para fora da crise, que nos faça ver uma luz no fim do túnel”, salientou o premier grego. Ele garantiu que apresentará em breve novas propostas para seus credores, as quais incluirão uma “reestruturação da dívida”. Caso a Grécia não chegue a um acordo com seus credores até o próximo domingo (12), deverá sair da zona do euro, provocando um impacto político e financeiro no bloco.

Ontem, em Bruxelas, Tsipras fez uma apresentação oral das intenções da Grécia e pediu a liberação emergencial de 7 bilhões de euros. Sem dinheiro, a Grécia se tornou na semana passada o primeiro país desenvolvido a dar um calote no FMI, deixando de pagar uma parcela de 1,6 bilhão de euros. Além disso, o país tem até 20 de julho para quitar uma prestação de 3,5 bilhões de euros devida ao Banco Central Europeu (BCE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carla Machado

Carla Machado

Jornalista com experiência em assessoria de imprensa, onde trabalhou na produção de conteúdo interno e externo e no atendimento à imprensa, e em jornal, revista e site, nos quais foi repórter. No dia 22 de maio de 2014, recebeu o prêmio Paulo Octavio de Jornalismo, pela categoria Melhor Série de Reportagem, com a série #Brasíliaquerandar, do Jornal de Brasília.