Na ONU, Dilma critica países que impedem passagem de refugiados

Durante discurso na 70ª Assembleia Geral da ONU, realizada em Nova York (EUA), a presidente Dilma Rousseff afirmou que “é um absurdo impedir o livre trânsito de pessoas”, referindo-se aos refugiados da Síria.

“O Brasil é um país de acolhimento, formado por refugiados”, afirmou a presidente. “Recebemos os refugiados de braços abertos”, ressaltou a presidente, sendo fortemente aplaudida.

A presidente falou ainda da foto do garoto sírio encontrado afogado em uma praia da Turquia e o trágico acidente com 71 refugiados mortos por asfixia ao tentar passar pela Áustria escondidos em um caminhão refrigerado.

“A profunda indignação provocada pela foto e a notícia sobre aos 71 mortos na Áustria deve se transformar em ações inequívocas de solidariedade”, defendeu Dilma.

Brasil quer receber mais refugiados

A presidente reforçou a mensagem de solidariedade aos refugiados. Na semana passada, o governo brasileiro aumentou por mais dois anos o prazo de emissão simplificada de vistos a refugiados sírios. Desde setembro de 2013, o Brasil entrou mais de 7,7 mil vistos a refugiados da guerra civil na Síria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.