Turistas mexicanos são mortos no Egito por engano em ação antiterror

No Egito, 12 pessoas foram mortas e outras dez ficaram feridas por engano durante uma operação de segurança neste domingo (13). Entre os mortos, estavam pelo menos dois turistas mexicanos, informa a agência BBC Brasil. Eles viajam em quatro carros que estariam em uma área restrita do Deserto Ocidental. No local, tropas do Exército e da polícia militar perseguiam supostos militantes islâmicos.

Os veículos foram alvejados por um helicóptero.  Entre os mortos havia ainda dois guias egípcios.

O presidente do México, Enrique Pena Nieto, exigiu uma investigação rigorosa ao incidente. O ministério das Relações Exteriores do país ainda não confirmou os nomes de todas as vítimas. O embaixador mexicano no Cairo, Jorge Alvarez Fuentes, porém,  visitou os turistas mexicanos feridos que estavam internados no hospital.

Segundo um porta-voz do Ministério do Interior, a área em que estavam os turistas não é aberta para passeios e que a empresa de turismo não tinha autorização para entrar no local.

Escolta

Ainda segundo a BBC, uma fonte teria afirmado que empresa de turismo tinha não apenas a permissão das autoridades como ainda contava com uma escolta policial. Vale lembrar que o Deserto Ocidental é um destino popular, que chama atenção dos turistas, mas é uma área que também atrai militantes islâmicos.

Em Agosto deste ano, um engenheiro croata foi executado por um grupo extremista  na região.

Histórico

Após o golpe militar de julho de 2013, atividades insurgentes no Egito ganharam força. Centenas de policias e soldados foram mortos desde então. Há dois meses, 100 pessoas foram vítimas de ataques dos militantes do “EI” no Sinai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carla Machado

Carla Machado

Jornalista com experiência em assessoria de imprensa, onde trabalhou na produção de conteúdo interno e externo e no atendimento à imprensa, e em jornal, revista e site, nos quais foi repórter. No dia 22 de maio de 2014, recebeu o prêmio Paulo Octavio de Jornalismo, pela categoria Melhor Série de Reportagem, com a série #Brasíliaquerandar, do Jornal de Brasília.