El Niño de 2016 poderá ser o mais forte nos últimos 18 anos

O mais forte ciclo do fenômeno climático El Niño registrado até o momento aumentará os riscos de fome e doenças para milhões de pessoas em 2016. O alerta é das organizações humanitárias. A expectativa é de que o El Niño aumente secas em algumas áreas e acentue inundações em outras.

O continente africano será uma das áreas mais afetadas, onde a escassez de comida poderá atingir seu pico em fevereiro. Especialistas avaliam que o El Niño é um fenômeno climático que envolve o aquecimento incomum das águas superficiais e sub-superficiais do Oceano Pacífico Equatorial.

Após analisar imagens de satélite, a Nasa (agência espacial americana) afirma que o El Niño de 2015-2016 poderá ser comparado ao chamado “fenômeno monstruoso” de 18 anos atrás.

“Sem dúvida são muito parecidos. Os fenômenos (El Niño) de 1982-1983 e 1997-1998 foram os de maior impacto no século passado, e parece que agora vemos uma repetição”, apontou William Patzert, especialista em clima do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa (JPL, na sigla em inglês) e um dos mais importantes estudiosos do El Niño dos EUA.

“De acordo com certas medições, esse já foi o El Niño mais forte registrado. Depende da maneira como você mede”, explicou o cientista Nick Klingaman, da Universidade de Reading, na Inglaterra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.