Poluição do ar mata mais de 5,5 milhões por ano

Mais de 5,5 milhões de pessoas morrem todo o ano por conta da poluição do ar, segundo dados de uma nova pesquisa feita por cientistas de vários países.

Segundo os pesquisadores, a maioria das mortes está ocorrendo na China e Índia, economias que se desenvolvem rapidamente.

A principal causa da poluição do ar, aponta a pesquisa, é a emissão de pequenas partículas a partir de usinas de energia, fábricas, veículos e da queima de carvão e madeira.

Os dados estão reunidos como parte do projeto chamado Global Burden of Disease (“Peso Global das Doenças”, em tradução livre).

Os cientistas envolvidos na iniciativa afirmaram que as estatísticas mostram o que alguns países ainda precisam fazer para melhorar o ar que seus cidadãos respiram.

“Em Pequim ou Nova Déli em um dia de muita poluição do ar o número de partículas pode ser maior do que 300 microgramas por metro cúbico. O número deveria ser em torno de 25 ou 35 microgramas”, destacou Dan Greenbaum, do Instituto Health Effects, de Boston, nos Estados Unidos.

Idosos

Na China, a estimativa é de que 1,6 milhão de pessoas morram por ano; na Índia são cerca de 1,3 milhão.

Na China, as partículas são resultado, em grande parte, da queima de carvão. O projeto aponta que apenas esta fonte é responsável por mais de 360 mil mortes por ano.

“Acreditamos que há uma necessidade urgente de políticas mais agressivas para reduzir as emissões da combustão de carvão e outros setores”, destacou o pesquisador do projeto Qiao Ma, que também é doutorando na Universidade Tsinghua, em Pequim.

Já na Índia, por exemplo, a gravidade maior está naprática da queima de madeira, esterco, restos das colheitas e outros materiais. Geralmente esta queima é feita para cozinhar e aquecer ambientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.