Segundo ONU, milhares podem ter morrido de fome na Síria

Milhares de sírios podem ter morrido de fome nas áreas isoladas da Síria, onde mais de 450 mil pessoas vivem bloqueadas. A estimativa é do Alto Comissário da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos.

“Os alimentos, os medicamentos e outros produtos de ajuda humanitária de urgência são bloqueados de forma reiterada. Milhares de pessoas podem ter morrido de fome”, salientou Zeid Ra’ad Al-Hussein na abertura da 31ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU em Genebra.

Cessar fogo

Desde 0h de sábado (27) está em vigor uma trégua no país, embora os protagonistas do conflito se acusem de não respeitar o acordo proposto pela Rússia e pelos Estados Unidos. Nas grandes cidades, habitantes tiveram uma noite tranquila e saíram no último domingo (28) para fazer compras.

A ONU disse que aproveitará a suspensão das hostilidades para reforçar suas operações humanitárias e ajudar nos próximos cinco dias aproximadamente 150 mil pessoas que vivem em localidades cercadas por grupos extremistas.

O organismo internacional também aguarda sinal verde para ajudar  “1,7 milhão de pessoas que estão em zonas isoladas”, apontou no domingo o coordenador de Assuntos Humanitários da ONU na Síria, Yacub el Hill.

Diante do cenário, a Organização Mundial de Saúde (OMS) exigiu, por sua vez, acesso às zonas sitiadas com o objetivo de enviar ajuda médica.

“No entanto, muitas demandas não são aprovadas pelas autoridades sírias”, criticou Elizabeth Hoff, representante da OMS na Síria.

O conflito sírio já causou, em cinco anos, mais de 270.000 mortes e milhares de deslocados e refugiados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.