Obra de Caravaggio, de 500 mil, é achada em sótão de casa

Uma obra de arte de Caravaggio buscada há muitos anos e que vale milhões de dólares foi encontrada perdida no sótão de uma casa na França. O anúncio foi feito na última terça-feira (12).

O quadro em questão é o Judite e Holofernes, do pintor italiano Michelangelo Merisi da Caravaggio, um dos nomes mais importantes dos movimentos Barroco e Renascença, morto em 1610, aos 39 anos.

Pintada em 1599, a obra é autêntica. Segundo o negociante Da obra, Eric Turquin, ela foi encontrada perto da cidade de Toulouse. O quadro tem o valor de US$ 136 milhões (aproximadamente R$ 500 mi).

A família, dona da residência há gerações, não sabia que se tratava de uma obra original de Caravaggio. Turquin explicou que o quadro pode ter passado pela Espanha no século 18, porque a família é descendente de um oficial do exército de Napoleão.

Especialistas divergem

Jonathan Jones, crítico de arte do Guardian acredita que o quadro é falso.

Na avaliação do jornalista, a peça tem a “luz cinemática” e “foco sinistro” do pintor, “mas onde está a intensidade psicológica?”, argumenta.

Turquin, entretanto, assegura à imprensa, segundo o New York Times, que a pintura não pode ter sido feita por mais ninguém além do artista lendário.

“Olhem para a qualidade do quadro: a força, a energia, a violência, a escuridão”, afirmou. “É uma pintura da Contrarreforma em seu máximo.”

Um especialista no pintor, Nicola Spinosa, concorda com o negociante Na avaliação dele, o estilo “nos permite identificar isso como um Caravaggio original que achamos que estava perdido até agora”, escreveu em uma avaliação para Turquin em 2015, como mostra o NYT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.