Ex-The Voice é morta a tiros nos EUA

A cantora Christina Grimmie, que participou do programa “The Voice” da televisão americana, foi assassinada a tiros na madrugada deste sábado (11) após um show em Orlando, nos Estados Unidos.

Ela chegou a ser socorrida, mas não sobreviveu. O autor dos disparos suicidou logo em seguida.
O crime aconteceu por volta das 22h30 locais de sexta-feira (0h de Brasília do sábado) no teatro The Plaza Live, em Orlando. A cantora havia se apresentado ao lado da banda Before you Exit.

O agressor, ainda com nome não divulgado, atirou contra Christina, de 22 anos, enquanto ela dava autógrafos ao término do show.

No momento do crime, poucas pessoas estavam no local, afirmou a France Press.

Segundo relatos de várias testemunhas a veículos de imprensa locais, foram ouvidos quatro ou cinco disparos.

“Não sabemos se era apenas um fã louco que a seguia no Twitter ou outras redes sociais”, contou a porta-voz da polícia, Wanda Miglio. “O irmão de Christina é um herói por ter impedido que o atirador ferisse outras pessoas”, afirmou.

História da Christina Grimmie

Grimmie tinha mais de 3,1 milhões de inscritos no YouTube e participou do famoso programa de televisão “The Voice” em 2014, terminando em terceiro lugar. No Facebook, a cantora tem quase 3 milhões de curtidas.

Em 2011, Grimmie lançou seu primeiro CD, intitulado Find Me. O segundo- Side A – foi para as lojas em fevereiro deste ano.

Assim que o crime foi revelado, os fãs da cantora e outros artistas passaram a enviar mensagens com a hashtag #PrayForChristina (Ore por Christina, em português).

O cantor Adam Levine, que foi técnico de Christina durante o The Voice, disse, em suas redes sociais, que está “triste, chocado e confuso”. Ele também afirmou que “isto não é justo”.

“Não existem palavras. Perdemos uma alma linda com uma voz incrível. Nossos corações estão com os amigos, fãs e família de @TheRealGrimmie”, postou o perfil oficial do programa The Voice no Twitter.

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *