BMW quer ser “cool”: carros autônomos para serviço de car-sharing

Há vários anos, a indústria de transporte compartilhado ou ou car-sharing, como é conhecido globalmente, tem feito sua marca no no transporte cotidiano. Empresas como Uber, ZipCar, Car2Go e Lyft têm sido úteis para os clientes que também não têm seus próprios veículos, desejam dirigir um modelo diferente para conhecê-lo, ou simplesmente não desejam dirigir seus próprios carros na hora do rush. A BMW recentemente se juntou a esse projeto de partilha de carros com o ReachNow, programa que permite que os passageiros aluguem um BMW ou disponibiliza seu próprio BMW para locação.

Uber lançou recentemente o serviço de carros autônomos

Recentemente a Uber introduziu carros autônomos que teve a experiência conduzida em Pittsburgh, no estado da Pensilvânia, nos EUA. A Uber equipou carros modelo Ford Fusion híbrido com radares e sensores transformando-os em veículos autônomos. Motoristas profissionais permanecem ainda atrás do volante para intervir em caso de emergência. Clientes Uber podem reservar a sua viagem 24 horas por dia, utilizando o app UberX.

Uber Bmw

BMW, que já está fazendo um lucro com seu programa de ReachNow ainda recém lançado, responde com planos de teste de BMW autônomos em Munique. 40 veículos farão parte do lançamento do teste e expandirão com mais veículos para outras cidades em um futuro próximo. Uma grande vantagem que a BMW tem sobre Uber é os carros em si, enquanto o Uber ainda precisa comprar seus veículos autônomos de fabricantes de automóveis, a BMW já possui os carros e o custo de orçamento está focado principalmente na produção e desenvolvimento.

BMW quer ser o mais “cool”, e não o maior

Reconhecidamente, a BMW sabe que eles não são a maior empresa em termos de carro compartilhado, no entanto; Tony Douglas, o estrategista de mobilidade da BMW, declarada: ‘ não será o maior, mas pode ser o mais legal. ” Outra pessoa gastou o dinheiro para educar o mercado e depois chegamos com um produto legal”. Disse Douglas à Reuters. Embora os objetivos tanto do Uber quanto da BMW sejam os mesmos, que é ter carros autônomos seguros, os consumidores podem de fato optar por escolher o que melhor agrada. Quer dizer, quem não quer andar em um luxuoso BMW Z4 ou modelos BMW M Performance.

A Uber, que teve suas fases iniciais de car-sharing iniciadas em 2009, infelizmente, têm se esforçado com seus lucros. Comprar carros novos autônomos também não garante lucro, especialmente agora que uma empresa tão grande como a BMW entrando para a competitividade. Por outro lado, a BMW já alcançou rentabilidade o serviço de car-sharing ReachNow, que só foi lançado em abril deste ano.

Uber possui a ideia, a BMW coloca em pratica

A decisão da Uber de investir em veículos autônomos sempre teve como objetivo aumentar os lucros. Contratação de motoristas profissionais custa muito dinheiro, uma vez que a lei exige um salário mínimo adequado, remuneração e benefícios a serem fornecidos. Esse custo será em cima de outros pagamentos e seguros que precisam ser feitos e é claro, a reparação de veículos, manutenção, e registo. Colocando em pratica os carros autônomos faz com que se corte custos da empresa por uma grande porcentagem, uma vez que a concentração será apenas nos custos em relação aos veículos. Infelizmente para Uber, seus planos de desenvolvimento têm um sucesso tão grande que outras empresas estão desenvolvendo a ideia, melhorando-a e começaram a lucrar com isso.

 

Para peças da marca BMW, visite : topautopecas.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.