No DF, governador anuncia cortes, aumento de tributos e suspensão do reajuste de servidores

A exemplo do Governo Federal, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB) anunciou, nesta terça-feira (15), uma série de medidas para reverter a crise financeira nos cofres públicos da região. Entre as ações, o chefe do Executivo suspendeu o reajustes salarial aos servidores públicos, concedido de forma escalonada em 2013, e ainda aumentou as tarifas de ônibus e do metrô (que passam a valer a partir deste domingo), de impostos, entre eles o IPTU, e de outros serviços públicos. Novos concursos também estão suspensos.

A maioria das propostas, no entanto, precisam ser aprovadas pela Câmara Legislativa, com exceção das tarifas de ônibus e metrô, da suspensão dos concursos públicos e do reajuste ao funcionalismo.
Hoje, a capital tem 119,1 mil servidores públicos na ativa. A suspensão do reajuste neste ano vai gerar um corte de R$ 400 milhões aos cofres públicos, segundo o governo. Segundo Rollemberg, a crise financeira herdada de Agnelo Queiroz tornou “impossível” o reajuste ao funcionalismo e obrigou o governo a adotar ações para reforçar o caixa do GDF.
” O que fizemos ainda não nos possibilitou pagar os aumentos concedidos em 2013, de forma escalonada, aos servidores públicos. Ao longo do dia de ontem me reuni com representantes de sindicatos. Viemos anunciar a suspensão do pagamento do aumento dos salários relativos a 1º de setembro. Estamos fazendo isso por absoluta necessidade. Não temos condição, não há possibilidade, não há recursos para o pagamento este mês”, explicou Rollemberg.

Corte na “própria carne”

Aos deputados distritais, o governador apresentou o pacote de medidas para tentar cortar os custos da máquina pública. As ações incluem a redução de oito secretarias de Estado, implantação de um plano de demissão voluntária nas empresas públicas, aumento de tributos e redução de 20% nos salários dos cargos de natureza política, incluindo o dele, o do vice, o dos chefes das pastas e dos administradores regionais.
Hoje, o salário do governador do DF é de R$ 23.449,55. O vice-governador ganha R$ 20.743,83 por mês, os secretários, R$ 18.038,12, e os administradores, R$ 14.430,49.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.