Renan Calheiros pede serenidade e sensatez para resolver crise

“Tiro, porrada e bomba não reerguem nações”. A frase é do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Nesta terça-feira (1), ele citou a música “Beijinho no ombro”, da cantora Valesca Popozuda, para pedir serenidade e sensatez na solução da crise econômica brasileira.

O trecho da música foi lembrado quando Renan participava da instalação da Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional, feita para dinamizar a Agenda Brasil. A ideia é lançar 42 propostas elaboradoras pelo Senado que possam reerguer a economia. Elas estão divididas nos seguintes eixos: melhoria do ambiente de negócios e infraestrutura, equilíbrio fiscal, proteção social e reforma administrativa e do Estado.

“Tiro, porrada e bomba, para utilizar uma expressão tão contemporânea da música brasileira, não reerguem nações. Espalham ruína e, lamentavelmente, só ampliam os escombros. Nós não seremos sabotadores da nação e nem agentes de mais instabilidade”, afirmou Renan Calheiros.

“Não somos e nem seremos narradores impessoais desse precipício. A crise atual não é apocalíptica. Mas, exige de todos sensatez e serenidade em busca de saídas”, salientou ainda.

Renan voltou a dizer que o governo tem “prazo de validade” e é preciso pensar no país. Mais cedo, o presidente do Senado se reuniu com Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto. Ele avaliou o encontro como positivo, e disse que a conversa foi “muito boa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carla Machado

Carla Machado

Jornalista com experiência em assessoria de imprensa, onde trabalhou na produção de conteúdo interno e externo e no atendimento à imprensa, e em jornal, revista e site, nos quais foi repórter. No dia 22 de maio de 2014, recebeu o prêmio Paulo Octavio de Jornalismo, pela categoria Melhor Série de Reportagem, com a série #Brasíliaquerandar, do Jornal de Brasília.