CPI da Petrobras isenta políticos de investigação

Terminou na madrugada desta quinta-feira (22) a votação do relatório final da CPI da Petrobrás. Com 17 votos contra nove, menos uma abstenção, o documento, que isenta os políticos investigados na Lava Jato pelas denúncias de corrupção, foi aprovado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras.

Além de parlamentares, estão entre os investigados os ex-presidentes da Petrobras José Sérgio Gabrielli e Graça Foster, bem como os ex-diretores Paulo Roberto Costa e Renato Duque, os ex-gerentes Pedro Barusco e Venina Velosa e o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto.

O relatório, além de não mencionar os políticos investigados por suspeita de recebimento de propina, não pede indiciamentos. A existência de uma possível corrupção institucionalizada foi negada no texto do relator da comissão, que também criticou a conclusão da operação Lava Jato, de que teria ocorrido pagamento de propina disfarçado de doações oficiais a partidos políticos.

O objetivo da bancada do PSDB era responsabilizar Lula, Dilma e os dirigentes da Petrobras. O deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA) chegou a apresentar relatório alternativo, no qual teria afirmado que a gestão da Petrobras foi colocada nas mãos de um projeto de poder do PT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.