Nota da oposição irrita Cunha

Ainda que aparentando agir em sintonia com Cunha sobre o impeachment, a oposição publicou, no último sábado (10), nota criticando a permanência de Cunha no cargo de presidente da Câmara, pedindo seu afastamento, por conta das denúncias de envolvimento no caso Petrobras.

“Sobre as denúncias contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, noticiadas pela imprensa, os líderes Carlos Sampaio [PSDB-SP], Arthur Maia [SD-BA], Fernando Bezerra Filho [PSB-PE], Mendonça Filho [DEM-PE], Rubens Bueno [PPS-PR] e Bruno Araújo [PSDB-PE], respectivamente do PSDB, Solidariedade, PSB, DEM, PPS e Minoria, entendem que ele deve afastar-se do cargo, até mesmo para que possa exercer, de forma adequada, o seu direito constitucional à ampla defesa”, diz a nota, conforme já publicado pelo Brasil N3w5.

Nesta segunda (12), o deputado Paulinho da Força (SD-SP), um dos líderes do movimento pró-impeachment da presidente Dilma, avaliou que a nota foi “um erro, uma besteira”. “Não acrescentou nada e só criou dificuldade para o nosso lado”, salientou.

As legendas que assinaram a nota tinham combinado com Cunha uma forma de fazer o processo de impeachment contra Dilma Rousseff andar na Câmara. Agora, o plano corre risco.

“O Eduardo ficou puto”, contou Paulinho. “Agora temos que consertar a m. que fizemos”, disse. O parlamentar ainda completou: “Vamos fazer uma reunião, vamos ver como consertar isso”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.