Para o presidente do Senado, não é prudente análise de vetos esta semana

Na avaliação do presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), não é “prudente” fazer esta semana sessão conjunta para analisar os vetos da presidente Dilma Rousseff a propostas que aumentam despesas do governo.

A afirmação foi feita nesta terça-feira (13). Na semana passada, por falta de quórum na Câmara dos Deputados duas vezes seguidas, os vetos não puderam ser analisados.

“Eu não decidi ainda com relação à convocação [da sessão] do Congresso Nacional. O melhor é fazer a convocação do Congresso no tempo certo, sem pressa. Tivemos alguns problemas na apreciação de vetos. Não podemos repetir isso. Os vetos estão mantidos enquanto não forem apreciados. E quando você tira quórum de uma sessão deliberativa que está apreciando vetos, você geralmente o faz para impedir a sua rejeição”, explicou Renan Calheiros, quando chegava ao Senado.

Entre os vetos ainda não votados, está o que concede reajuste médio de 56% aos servidores do Judiciário.

O texto, vetado pela presidente Dilma, prevê que as correções sejam distribuídas até 2019. Se aprovada, no entanto, a proposta gerará despesa de R$ 5,3 bilhões em 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.