PGR pede perda de mandatos de Collor e Delcídio do Amaral

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu que seja declarada, em caso de condenação, a perda do mandato dos senadores Fernando Collor de Mello (PTB-AL) e Delcídio do Amaral (PT-MS), ex-líder do governo no Senado, hoje detido em Brasília.

Os dois são suspeitos de participação no esquema de corrupção na Petrobras investigado pela Operação Lava Jato.

As denúncias contra Fernando Collor e Delcídio do Amaral estão em segredo de justiça, porém, o site G1 conseguiu a informação que Janot encerra as denúncias solicitando ao Supremo a abertura de ação penal contra os dois senadores com pedido de afastamento dos cargos.

A solicitação é considerada padrão em denúncias de parlamentares e pode ocorrer ainda se novos parlamentares ou senadores forem formalmente acusados de crimes.

 

Versões dos senadores


O site G1 procurou buscou a assessoria de Collor e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem.

Quando  denunciado, o senador classificou as acusações de um “teatro” montado pela PGR e negou qualquer envolvimento com as irregularidades.

“O senador Fernando Collor reitera sua posição acerca dessa denúncia, que foi construída sob sucessivos lances espetaculosos. Como um teatro, o PGR [Janot] encarregou-se de selecionar a ordem dos atos para a plateia, sem nenhuma vista pela principal vítima dessa trama, que também não teve direito a falar nos autos”, respondeu a assessoria do parlamentar quando a denúncia foi protocolada no STF.

O advogado de Delcídio do Amaral também foi procurado. No entanto, não respondeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.