Congresso deve ficar sem trabalhar 37 dias até dezembro

Com um calendário corrido por conta da realização da Olimpíada do Rio de Janeiro e das eleições municipais de outubro, os parlamentares, que entram em “recesso branco” a partir de hoje, – mesmo sem ter votado a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) – , só devem trabalhar 55 dias até o fim deste ano. As informações são do jornal Estado de Minas.

Considerando a semana de trabalho de segunda a quinta-feira, os parlamentares deveriam trabalhar 92 dias, até 22 de dezembro, data em que se inicia o recesso de fim de ano. A proposta do novo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é fazer com que os deputados participem de votações pelo menos duas vezes por semana no período eleitoral e dos Jogos Olímpicos.

Há ainda a expectativa é de que o Senado adote o mesmo cronograma da Câmara dos Deputados. Contudo, não houve acertos entre Rodrigo Maia e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para tratar do assunto.

Em sua primeira entrevista como presidente, na quinta-feira da semana passada, Maia disse que não havia qualquer motivo para “o Congresso parar durante a Olimpíada”.

Nos bastidores, os deputados avaliam que a ideia do presidente pode vingar apenas em relação aos jogos, porém, dificilmente os deputados concordariam em abandonar as bases no período eleitoral.

A Olimpíada ocorre entre 5 e 21 de agosto. Desta maneira, pelos planos de Maia, a segunda e terceira semana do mês ficarão, provavelmente, quase sem parlamentares na Casa. O “recesso branco” dos deputados e senadores vai de hoje a 29 de julho.

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *