Pesquisa aponta economia de 97% com implantação de serviços digitais

Estudos internacionais realizados no Canadá, Reino Unido, Noruega e Austrália demonstram que um atendimento presencial ao cidadão pela Administração Pública custa, em média, US$ 14, o que equivale a mais ou menos R$ 46.

Quando o mesmo serviço é prestado de forma online, o custo baixa para US$ 0,39 – ou, R$ 1,28 –, o que representa uma economia de 97% aos cofres públicos. A pesquisa foi apresentada ontem, 6, no 10º Congresso Consad de Gestão Pública, evento patrocinado pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

Estamos diante de um oceano de possibilidades para redução de custos administrativos”, frisou Carlos Santiso, chefe de divisão de Inovação para o Serviço ao Cidadão do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID. Com o tema Quanto custam os trâmites públicos para a sociedade?, o primeiro painel do dia mostrou resultados de estudos, tendências e estratégias que estão sendo adotadas para modernizar serviços prestados aos cidadãos.

Além da perspectiva de redução de gastos, pesquisa realizada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil aponta que a demanda por digitalização no país é crescente. De acordo com o estudo, já existem mais de 100 milhões de brasileiros que utilizam a internet e a principal via de conexão é por meio de celular. No Governo Federal, dados parciais de levantamento do Ministério do Planejamento apontam que 32% dos serviços são totalmente digitalizados, 39% parcialmente e 29% não estão disponíveis para acesso online.

Melhor prestação de serviços

Em evento realizado ontem pela ABEP TIC, a redução de custos por intermédio da tecnologia da informação foi uma das temáticas abordadas. O advogado e professor Jorge Ulisses Jacoby Fernandes falou sobre as contratações públicas nesse âmbito e destacou a necessidade de usar a TI para reduzir custos.

Para o advogado Victor Scholze, do escritório Jacoby Fernandes & Reolon Advogados Associados, o governo deve realizar levantamentos sobre a necessidade do cidadão, pois, assim, reconhecerá quais serviços poderiam estar disponíveis por meios digitais, com maior facilidade de acesso para os usuários.

A Administração Pública deve estar em constante análise para encontrar as medidas que garantirão a melhor prestação dos serviços públicos, afinal de contas, esse é o seu papel primordial. A prestação de serviços públicos por meio eletrônico, além de estar em completa consonância com as possibilidades tecnológicas atuais, também atende ao princípio da eficiência, conforme previsto na Constituição Federal”, destaca Victor Scholze.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.