Projeto estabelece punição para gestor que não utilizar corretamente um bem público

O Projeto de Lei – PL nº 6869/2017, em análise na Câmara dos Deputados, altera a Lei de Improbidade Administrativa – Lei nº 8.429/1992 – para incluir punição expressa ao gestor público que deixar de dar a devida utilização a equipamento – tomógrafos, aparelhos de raio X –, obra – prédios, instalações – ou quaisquer bens públicos. O projeto será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Após isso, será discutido e votado pelo Plenário.

O texto é do deputado Aliel Machado (Rede/PR), que afirma que o objetivo é punir gestores que não tomarem providências para evitar desuso ou o abandono de bens públicos. O projeto prevê a fixação de multa que levará em consideração o período em que o bem, equipamento ou obra permaneceu em desuso. No caso da pena de ressarcimento, a estimativa de desvalorização causada pelo período de desuso ou abandono.

Para justificar a proposta, Machado cita casos relatados no Distrito Federal que dão conta de aparelhos de radiografia que permanecem no estoque da Secretaria de Saúde sem uso, assim como autoclaves odontológicas, oxímetros e leitos elétricos.

Gestor mais preparado

De acordo com o advogado e professor de Direito Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, a área de contratação é uma das mais frágeis na Administração Pública, e, por isso, estar preparado para contratar curso e treinamentos de qualidade e de forma legal torna-se um desafio significativo.

“Hoje, mais do que nunca, promover a contratação envolve conhecimentos mínimos sobre despesa pública, finanças, orçamento, jurisprudência dos tribunais de contas e de leis. Ou seja, envolve altos riscos de responsabilização”, observa.

Segundo o professor, já os casos de apuração de responsabilidade dos agentes públicos envolvem, na atividade de controle interno, atos praticados com reflexos nas esferas administrativa, penal e cível.

“O início de uma apuração de responsabilidade parte, muitas vezes, da denúncia apresentada por outros membros da Administração Pública ou, inclusive, por qualquer cidadão”, explica Jacoby Fernandes.

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *