Governo lançará plataforma digital de projetos em infraestrutura

O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Henrique de Oliveira, e o presidente-executivo da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base – Abdib, Venilton Tadini, assinaram ontem, 26, um termo de cooperação técnica para desenvolvimento de uma promissora plataforma digital. O sistema servirá como referência para o planejamento e seleção de projetos de infraestrutura em todo o País.

Chamada de Observatório de Infraestrutura, a plataforma será informatizada e poderá ser acessada via internet de qualquer localidade, permitindo que órgãos e empresas tenham conhecimento de informações do setor. Segundo o Planejamento, serão disponibilizados dados sobre o mercado de infraestrutura, indicadores, projeções, projetos e análises setoriais feitas por especialistas. A meta é ampliar a capacidade analítica dos interessados em adentrar nas obras voltadas ao setor público, além de atrair mais investimentos para a área.

Dyogo Oliveira explicou que o sistema dará mais embasamento ao gestor público, que poderá analisar os projetos que apresentem índices melhores, o que contribuirá para a seleção da proposta mais vantajosa do ponto de vista econômico, financeiro e ambiental dos empreendimentos. Será possível, por exemplo, acessar o quadro geral da oferta de infraestrutura instalada no país, nas regiões e em cada estado. Cada empreendimento terá uma ficha com informações cadastrais, operacionais e financeiras essenciais. Outros dados e indicadores, bem como variações de preço no mercado, serão inseridos de forma detalhada.

De acordo com o advogado e professor de Direito Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, é fundamental parabenizar os gestores que buscam na tecnologia a solução para os problemas cotidianos.

“Uma plataforma como esta dará mais segurança para o servidor e mais transparência para o segmento da Construção Civil, tão degradado nos últimos anos pela espetacularização do Direito”, ressalta.

Ferramenta estratégica

Para o professor, se a promessa for cumprida, o gestor terá uma ferramenta estratégica que dará embasamento para a seleção de projetos, podendo inclusive planejar de forma integrada as obras.

“Por exemplo, ao construir uma rodovia, já saber qual seria o custo da pintura das faixas, da manutenção e da iluminação pública. Sem contar que todas as empresas interessadas em contratar com o governo farão parte do Observatório, garantindo mais participação e atraindo potenciais investimentos para um setor extremamente promissor do Brasil. Vamos aguardar ansiosamente o lançamento para analisarmos melhor essa inovação tecnológica”, observa Jacoby Fernandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.