PSDB quer juntar bloco de oposição para atuar em conjunto na CPI da Petrobras

O líder do PSDB na Câmara, deputado Carlos Sampaio (SP), anunciou que começará a atuar na CPI da Petrobras com uma série de requerimentos de quebra de sigilos, convocações e compartilhamento de documentos. Ele busca o apoio dos demais líderes da oposição.
O PSDB também vai propor a criação de três sub-relatorias : de Sistematização, com o objetivo de organizar todo o acervo probatório da comissão; Operacional, para conduzir a investigação propriamente dita; e Núcleo Político, para investigar a atuação de agentes políticos “na organização criminosa que se instalou na Petrobras”, de acordo com o deputado.
Sampaio quer que a oposição trabalhe em conjunto na apresentação de requerimento e em alinhamento na atuação dentro da CPI. De acordo com o líder do PSDB, essas são as primeiras contribuições do partido para o início dos trabalhos da CPI, “que terá o objetivo de mostrar à sociedade como a organização criminosa atuou na Petrobras e o destino dos recursos desviados”.
Para Carlos Sampaio, “as investigações que estão em curso mostram que a maior estatal brasileira foi alvo de um esquema criminoso, que desviou bilhões de reais e que atuava de forma organizada e sofisticada”. E acrescenta: “O que a sociedade espera saber é onde os recursos foram parar e quem se beneficiou dessa roubalheira sem precedentes na história”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.