O fim dos hipsters. A chegada dos Yuccies

Os dias dos hipsters estão contados. Uma nova comunidade denominada yuccie (Young Urban Creatives – jovens urbanos criativos) está despontando no mundo todo. Esse termo surgiu após o jornalista David Infante, de 26 anos, ter cansado de ser rotulado de hipster. Infante mora em um bairro de classe média, tem bigode, estuda artes liberais e é super criativo.

Essas características podem parecer com a dos hipsters, porém o jovem achou essa categoria muito vaga e apresentou no site Mashable os Yuccies. Qual seria então a diferença então entre um Hipster e um Yuccie? Enfante os descreveu assim: “uma parte da geração Y que nasceu no conforto suburbano, doutrinada com o poder transcendente, doutrinada com o poder da educação e com a convicção de que não só ela merece seguir seus sonhos”.

Desde que o termo foi criado, vários yuccies foram “encontrados” pelo mundo afora. Quizzes foram feitos, assim como definições em dicionários urbanos para tentar categorizá-los. Agora eles têm até um guia de viagem de cidades no Skyscanner, onde podem fugir de armadilhas e encontrar áreas onde possam curtir, gastar e conversar.

Os Yuccies trabalham com aquilo que amam, por questão de realização pessoal. Querem ganhar dinheiro, porém de forma sempre criativa. Segundo Infante “ eles estão decididos a definir-se não pela riqueza, ou por sua rejeição, mas pela relação entre riqueza e sua própria criatividade. Em outras palavras, eles querem ser pagos por suas próprias ideias, em vez de executar a de uma outra pessoa”.

Oposto ao crescimento profissional tradicional, a internet deu aos Yuccies a oportunidade antes inexistente: colocar suas idéias em prática, criar uma startup e ainda obter uma renda de forma não convencional. Um bom exemplo disso tudo são os influentes das redes sociais como blogueiros, youtubers, vlogueiros e instagramers.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *