GDF anuncia plano de mobilidade com custo de R$ 6 bilhões

O Governo do Distrito Federal – GDF anunciou um programa com 80 ações no setor de mobilidade urbana, ao custo de R$ 6 bilhões, para tentar desafogar o trânsito da capital federal, chamado de Circula Brasília. Entre as medidas anunciadas está a expansão do metrô para a região norte do DF, que deve começar em junho de 2018 e ser concluída em maio de 2026, bem como a implementação do bilhete único, readequação de oferta de linhas e horários de ônibus, e obras de infraestruturas no BRT e em rodovias. Dos R$ 6 bilhões previstos nas obras, R$ 254 milhões devem sair do caixa do GDF. Exceto as obras do metrô, as ações deverão ser concluídas em prazo entre um e três anos.

Os demais recursos devem vir de captação direta do GDF – R$ 135 milhões –, de financiamentos – R$ 1,6 bilhão – e de repasses do governo federal – R$ 1,5 bilhão. O GDF também espera captar R$ 2,57 bilhões por meio de Parcerias Público-Privadas – PPPs. O objetivo das medidas é priorizar o transporte coletivo, pois dados do GDF apontam que a média de ocupação de carros é de 1,7 pessoa por automóvel. Ao todo, 32% da população usam transporte coletivo, enquanto 45% recorrem a carros pessoais.

Com o fim das obras de expansão do Metrô e do Expresso Sul, a adoção do veículo leve sobre trilhos e a estruturação da rede cicloviária, o GDF pretende integrar 277,18 km de rede de transporte público. Hoje, há 110,38 km de corredores exclusivos, faixas preferenciais e vias metroviárias.

Política de estado

De acordo com o advogado e professor de Direito Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, conforme dados da Secretaria de Mobilidade, o Distrito Federal conta com uma frota de 1,64 milhão de veículos, que cresceu 99,64% em 10 anos. No mesmo período, a população aumentou 24,93%. No entanto, das 80 ações anunciadas pelo GDF, apenas 34 envolvem a execução efetiva de obras, o restante ficará para gestões futuras.

O restante se refere à realização de projetos e a melhorias na gestão. Ou seja, estão fazendo uma política de estado, para que as ações sejam colocadas em prática por governos futuros. Vale destacar, no entanto, que o Governo também tem que pensar em ações atuais para mostrar à população que está fazendo algo por ela”, observa Jacoby Fernandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.