Fábio Faria é inocentado pela PGR

A procuradora geral da República, Raquel Dodge, pediu o arquivamento total do inquérito envolvendo o deputado federal Fábio Faria (PSD), em relação às acusações feitas por Ricardo Saud, da JBS. No despacho, ela salienta que

“não foi possível colher nenhum elemento probatório que demonstrasse que o investigado cometeu os referidos delitos”. Ou seja, não há qualquer prova contra o parlamentar. 

Além disso, ainda no pedido de arquivamento, a procuradora apontou que “todas as pessoas relacionadas aos fatos noticiados pelo colaborador negaram ter mantido alguma relação com o parlamentar. Outrossim, a documentação juntada aos autos pelo colaborador em nada demonstra que os eventos que narra ocorreram”.

A petição foi encaminhada à relatora do caso no STF, ministra Rosa Weber.

O deputado Fabio Faria

Fábio Salustino Mesquita de Faria é um os parlamentares que entrou mais jovem no Congresso. É natural do Rio Grande do Norte, região pela qual foi eleito. É casado e pai de dois filhos. Na Câmara, é autor de importantes propostas e conseguiu a aprovação, por exemplo, da Lei 13111/2015, que obriga vendedores de carros novos ou usados a discriminarem o valor dos impostos incidentes sobre a comercialização do veículo. O texto foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de 26 de março de 2015. 

Essa é uma lei que defende o consumidor e ajuda a decidir melhor sobre a compra, avaliando sua capacidade financeira com os valores a serem reembolsados. O custo do automóvel não se resume ao seu preço de venda, mas deve considerar os impostos, taxas de registro e transferência, por exemplo, que o comprador tem o direito de conhecer. Esse é mais um instrumento que prevê a transparência nas relações de consumo”, explicou, à época, Fábio Faria.

O parlamentar, que tem 41 anos, está hoje em seu terceiro mandato e é autor ainda do PL 6447/2009, que isenta de Imposto de Renda (IR) a aposentadoria e a pensão até o limite mensal de R$ 3,8 mil para contribuintes com mais de 70 anos. O texto foi aprovado, por unanimidade, pela Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa em junho deste ano. 

“Eu não vivo da política. Sou empresário e sigo, na área política, porque acredito que um Brasil melhor é possível. E, como provado agora, com o arquivamento do inquérito envolvendo meu nome, nunca aceitei troca de favores para nada. Sigo convicto de que política, essa que transforma vidas, só é possível com ética  e honestidade”, afirma o deputado. 

Histórico parlamentar de Fábio Faria

Ainda no Congresso, Fábio Faria se destacou como presidente da Frente Parlamentar Mista de Combate ao Crack e como 2º vice-presidente da Casa, quando ocupou a presidência por 13 dias:

“uma experiência importantíssima para a continuidade de meu trabalho dentro da Casa”, afirma. 

Atualmente, o parlamentar é titular da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) e tem legislado, principalmente, pelo crescimento do país e recuperação da economia, defendendo bandeiras em prol dos municípios mais carentes, da sustentabilidade, do emprego e do futuro do país diante das mudanças provocadas pelo avanço da tecnologia.

“Eu acredito no que faço e levo a sério minha função como deputado”, salienta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.