TCU concede mais 30 dias para defesa de Dilma sobre contas do governo

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, deu mais 30 dias para a presidente afastada Dilma Rousseff se defender sobre as contas do governo em 2015, informou a assessoria de imprensa do Tribunal.

A data se encerraria no próximo domingo (24), porém a defesa da petista pediu a prorrogação, o que foi dado nesta sexta-feira (22) pelo ministro, relator do processo no TCU.

O prazo começa a valer a partir da notificação, o que deve ocorrer na próxima segunda-feira (25).

Supostas irregularidades

Em junho, o plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou, por unanimidade, o relatório do ministro José Múcio que mostra indícios de irregularidades  nas contas de 2015 da presidente afastada Dilma Rousseff.

Supostamente, são 23 irregularidades, 18 delas listadas pela área técnica da corte de contas e mais cinco pelo Ministério Público Junto ao TCU.

O documento também cita o que seria a 24ª suspeita de irregularidade, envolvendo a estatal Infraero, mas ela foi retirada do texto final porque será tratada em um processo separado.

“Do mesmo modo que ocorreu ano passado, foram identificados indícios de irregularidades na gestão orçamentária e financeira e possíveis distorções nas informações contábeis e de desempenho”, afirmou Monteiro no início da apresentação de seu relatório.

Pedaladas

Das irregularidades citadas, segundo ele, está a reedição dos atrasos, pelo governo, nos repasses de recursos a bancos públicos para pagamento de programas, ou seja, as chamadas pedaladas fiscais. Tal ação também teria sido identificada em 2014 pelo TCU que, por conta disso, acabou recomendando ao Congresso a rejeição das contas de Dilma referentes àquele ano.

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *