IGP-M chega a 1,89% e é o mais alto para outubro desde 2002

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) foi de 1,89% em outubro. Ou seja, o valor usado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis, é o mais alto para o mês desde 2002, quando chegou a 3,87%. Os dados são da Fundação Getúlio Vargas.

Em setembro, o índice foi de 0,95%, a taxa mais alta para meses de setembro desde 2013. Neste mês, a variação foi de 0,28%. A variação acumulada em 2015, até outubro, é de 8,35%. Nos últimos 12 meses, a alta é de 10,09%.

O cálculo do IGP-M é feito com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência. O ponto com maior peso no IGP-M, com 60%, é o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA).

Há ainda na composição da taxa o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que corresponde a 30% da composição do índice geral. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) tem peso de 10% na soma da referência.

Os três componentes do IGP-M apresentaram os seguintes comportamentos em outubro: IPA, de 1,30% para 2,63%, IPC, de 0,32% para 0,64%, e INCC, de 0,22% para 0,27%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.