Inflação prévia apresenta recuo em janeiro

No primeiro mês do ano, a inflação brasileira apresenta desaceleração, influenciada pelos preços dos alimentos, que subiram menos de dezembro para janeiro. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice de Preços ao Consumidor – Amplo 15 (IPCA-15), considerado uma prévia da inflação oficial, desacelerou de 1,18% para 0,92%.

Apesar do resultado prévio, no entanto, a taxa de janeiro é a maior desde 2003, quando chegou a 1,98%, de acordo com a pesquisa. Em 12 meses, o indicador soma alta de 10,74%, bem acima do teto da meta do Banco Central, de 6,5%.

Nos últimos dois meses, a maioria dos grupos de despesa pesquisados pelo IBGE revelou preços menores. A alta de alimentação e bebidas, por exemplo, que tem o maior peso na inflação do país, apresentou queda e passou de 2,02% para 1,67%.

Mesmo com a desaceleração, alguns produtos, porém, continuam custando mais, como a cenoura (23,94%), o tomate (20,19%), a cebola (15,07%) e o feijão carioca (8,95%).

O custo dos transportes também perdeu força, contribuindo, dessa forma, para a desaceleração do IPC-15. De uma alta de 1,76%, o grupo retraiu para 0,87%. A maior influência vem das passagens de avião. Após aumentarem 36,54% no final do ano passado, devido às festas, os valores caíram quase 6% em janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.