Grupos pró-impeachment programam atos para pressionar Senado contra Dilma

Enquanto organizações de esquerda pressionam o Senado a manter Dilma Rousseff na Presidência, grupos pró-impeachment  demandam o contrário da Casa.

Movimentos como o MBL (Movimento Brasil Livre), o Vem Pra Rua e o Nas Ruas prometem fazer uma manifestação contra Dilma Rousseff no dia 31 de julho.

A divulgação, feita simultaneamente pelos grupos na terça-feira (7), segue os moldes dos manifestações anteriores: foi articulada com mais de um mês de antecedência e muita organização. Afastada pelo Senado, Dilma provavelmente será julgada em agosto. Os grupos, que negam que os atos sejam resposta às últimas manifestações de organizações de esquerda, seguem acompanhando os passos do PT.

Embora apoiem, nas redes sociais, os pedidos de prisão dos peemedebistas Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR), José Sarney (AP) e Eduardo Cunha (RJ) –acusados pela Procuradoria-Geral da República de tentar atrapalhar a Lava Jato, chamam a atenção também para que o STF peça as prisões de Lula e Dilma e dos ex-ministros petistas José Eduardo Cardozo e Aloizio Mercadante.

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *